terça-feira, 6 de dezembro de 2016

A importância do check-up de carreira

Você vai ao médico uma vez ao ano, ou deixa para correr ao hospital quando algum problema aparece? Vai ao dentista com frequência, ou espera a dor de dente chegar? Por mais que a gente saiba que o melhor é prevenir, muitos de nós só tomamos uma atitude ao levar um susto. E esse raciocínio é o mesmo para nossa carreira. Correndo contra o tempo para bater metas e cumprir tarefas do dia a dia, ligamos o piloto automático e trabalhamos sem fazer uma autoavaliação, checar nosso desempenho e pensar sobre o que queremos do futuro. Por isso, é comum que pensemos sobre o assunto apenas depois de um baque, como a demissão. Mas esperar para fazer o check-up profissional como uma medida de emergência é uma atitude perigosa. O ideal é pensar sobre o assunto com frequência para não ser surpreendido nem perder oportunidades.


É justamente para isso que serve o check-up de carreira. A ferramenta tem ganhado a atenção de funcionários que querem rever seus planos e avaliar como andam suas competências, seja para manter o emprego, seja para se recolocar no mercado. "O check-up previdente ajuda a enfrentar transições e a se dar bem em períodos de instabilidade", diz José Augusto Minarelli, diretor executivo da Lens & Minarelli, consultoria de transição de carreira, de São Paulo. A ideia é que o profissional examine seu desempenho e, uma vez detectados problemas, crie um plano de ação para corrigi-los, aprimorando o que for necessário. Como resultado, ele reduz as chances de desligamento e aumenta a própria empregabilidade.


Claro que, em muitos casos, é necessário usar o check-up como remédio para resolver situações críticas. Esse foi o caso da engenheira de alimentos Karin Amorim, de 32 anos, que revisou sua carreira depois de ter sido demitida ao voltar da licença-maternidade. A profissional encarou, ao lado de uma empresa especializada, algumas etapas-chave do processo, que incluíram conversas para traçar um plano de ação, atualização curricular e até uma simulação de entrevista de emprego, na qual parou para refletir sobre pontos fortes e pontos fracos. "Consegui traçar metas e ter uma visão macro do que realmente desejo para mim", diz. 


Ela também percebeu que precisava desenferrujar o inglês - hoje no nível intermediário por falta de prática - e investir em especializações na área de qualidade, bastante promissora no seu segmento de atuação. Um mês depois, a engenheira fez uma entrevista na Camil, empresa do ramo alimentício, e conquistou uma vaga de supervisora. "Meu plano para os próximos sete anos é crescer. Sinto que a companhia está na contramão da crise e que aqui tenho possibilidade de aprender e me capacitar", afirma Karin.


Faça você mesmo


Contar com o auxílio de uma consultoria especializada ajuda, mas é possível fazer essa reflexão sem contratar ninguém. O importante é estar preparado para olhar de frente os próprios fantasmas e desarmado para encarar um diagnóstico ruim. É preciso se livrar do que Sergio Chnee, coach de São Paulo, batizou de "Síndrome de Gabriela". Ou seja, não cair na cilada de que nasceu assim, cresceu assim e será sempre assim - em referência à música que eternizou a personagem de Jorge Amado. "Se a pessoa tiver essa mentalidade, o check-up não vai funcionar", diz Sergio, que lançará, em outubro, o livro Check-up de Carreira (Évora). Ou seja, para que o processo dê certo, é necessário se desapegar do passado. "A experiência de ontem não vai abrir portas hoje se não houver planejamento."


Para desenhar o futuro da sua carreira, o primeiro passo é estruturar um plano de longo prazo que esteja alinhado aos seus interesses pessoais e profissionais. Vale pensar, por exemplo, no que motiva (ou motivaria) você a ir trabalhar todos os dias, no que acaba com o seu entusiasmo e de que tipo de empresa (ou negócio) você se vê fazendo parte. 


"A ferramenta de check-up é extraordinária quando há um projeto para o futuro", diz João Baptista Brandão, professor da Fundação Getulio Vargas, especialista em liderança e gestão de pessoas, de São Paulo. Afinal, apenas quem sabe aonde quer chegar é capaz de avaliar se está subindo os degraus certos e com a velocidade desejada, o que falta para chegar lá e o que ainda precisa ser aprimorado. Quem está ao léu, sem propósito algum, dificilmente será o protagonista da própria carreira.


Com esse projeto já em mãos, investigue o segmento que mais atrai seu interesse. O que os melhores profissionais da área têm? Quais são as competências mais valorizadas? Como é a cultura das empresas em que você quer trabalhar? O que é preciso fazer para trabalhar suas limitações? Hoje, não é difícil encontrar essas informações. "Há cursos online em universidades renomadas, blogs de especialistas com ótimas referências, redes sociais e sites de empresas cheios de informações", diz José Augusto Minarelli.


Contatos selecionados


Faz parte desse processo de revisão de carreira, também, eleger pessoas interessantes como mentoras. Para selecioná-las, pense nos três especialistas que você mais admira e respeita. "Quando questiono meus clientes sobre isso, eles dizem: "Fulano, beltrano e sicrano. Todos inacessíveis". E eu pergunto: são inacessíveis mesmo? Já tentou contato com eles?", diz Sergio. Segundo o coach, muitos dos mestres estão ávidos por dar conselhos e gostam de ser procurados por gente jovem interessada em desenvolver sua trajetória. "Eu tive um cliente, por exemplo, que estava iniciando um projeto na área de educação e decidiu ir atrás de um dos papas da área. É um senhor de 80 anos, totalmente aberto, que está achando divertidíssimo compartilhar seu conhecimento com um jovem cheio de vontade. Muita gente perde esse tipo de oportunidade por medo de tentar", diz Sergio.


Essa, aliás, é uma boa maneira de aumentar sua rede de contatos. Eles serão essenciais no momento em que estiver examinando a carreira, pois é com as pessoas que você conhece - e confiam no seu trabalho - que poderá conversar sobre aspirações, dividir dúvidas, pedir conselhos e, claro, conhecer outros profissionais que podem ser importantes para ajudá-lo em uma possível mudança de rumo. "Se você cultivar dez bons contatos, na verdade sua rede será de cem, porque cada um deles multiplicará suas possibilidades", diz João.


Plano de ação


É importante ressaltar ainda que o check-up só dá certo quando resulta em um plano de ação estruturado. É necessário registrar os pontos mais relevantes da revisão, como o objetivo final a ser alcançado, o prazo para chegar até a meta, as competências a serem aprimoradas e o que fazer para conquistá-las. E, para que o trajeto fique mais claro, anote as suas intenções. "Na cabeça, as ideias se perdem. No papel, é possível consultar metas e promover ajustes quando preciso", afirma João.


Ao formalizar quais passos devem ser dados para conquistar aquilo que se deseja, o profissional consegue perceber no que exatamente precisa investir - como um curso específico ou uma mudança de cidade. Por isso, quem está com a conta bancária em ordem e possui reservas tem mais margem de manobra e se sente mais seguro na hora de colocar seu plano em prática. "Sugiro guardar no mínimo 10% do que se ganha. Quem não tem um fundo para contingências fica numa situação muito difícil nos meses de transição", diz José Augusto. Se poupar o salário for muito difícil, poupe o dinheiro extra. "Guarde parte do décimo terceiro, do bônus, das férias", diz o professor da FGV.


A organização financeira se mostrou fundamental para que o administrador Roberto Caldeira, de 52 anos, mudasse totalmente de rumo. Diretor de novos negócios na agência de viagens Prime Tour, ele resolveu deixar o cargo para tocar o próprio negócio. "Sempre quis ser empresário, mas obtive sucesso na profissão, casei, tive filhos e acabei deixando esse projeto para trás", diz Roberto. 


Mas, depois de fazer uma nova leitura de seus objetivos, percebeu que era hora de retomar o desejo antigo e se tornar sócio de uma operadora de turismo menor, a Auroraeco. Ter uma situação financeira estável ajudou na decisão. Além de ter feito uma reserva ao longo dos anos, Roberto abriu uma franquia com a mulher, investimento relativamente seguro que o ajudou a fazer um test-drive como empreendedor. "A franquia está indo bem e tem ajudado neste período de transição em que meu fixo caiu pela metade. Sei que estou pagando um pedágio para estar onde quero daqui a cinco, dez anos", afirma Roberto. Quando a mudança é necessária - e faz sentido internamente - os pedágios são apenas pequenas pedras no caminho em direção à satisfação profissional.

Check-up passo a passo*


As questões abaixo, se respondidas com sinceridade, vão ajudar você a pensar sobre seus objetivos de longo prazo e a criar um plano de ação para a sua carreira. Procure registrar as respostas na agenda, no computador ou no celular, tanto faz.


Etapa 1: Interesses e objetivos
a) Se eu tivesse oportunidade, trocaria de profissão ou de ocupação? 
b) O que eu gostaria de fazer? Por quê? 
c) Qual é meu sonho profissional? O que falta para chegar lá?


Plano de ação: avaliar o grau de satisfação com o trabalho e criar um projeto de médio ou longo prazo. Por exemplo: "Quero ser diretor da empresa em que trabalho; meu objetivo é ir para a atividade acadêmica...". Crie metas alinhadas à sua vocação e elenque o que terá de fazer para atingi-las.

Etapa 2: Performance profissional
a) Em que sou realmente bom?
b) Propus inovações ou contribuí significativamente na minha empresa?
c) Posso desempenhar outra função?


Plano de ação: você precisa diagnosticar tendências no mercado (quais são as competências técnicas e comportamentais mais desejadas na sua área) e planejar sua atualização profissional. Deve elevar ainda seu nível de cultura geral, conhecer novos recursos tecnológicos e diversificar fontes de acesso à informação.

Etapa 3: Vida financeira
a) Tenho reserva financeira de contingência?
b) Se perder o emprego, quantos meses eu conseguiria viver só de minhas economias?
c) Há renda extra? Qual é o valor dela?


Plano de ação: o primeiro passo é mapear receitas, cortar gastos e passar a poupar no mínimo 10% dos rendimentos para emergências. Pesquisar e fazer investimentos produtivos faz parte do pacote, assim como buscar atividade extra remunerada, que não o sobrecarregue. Mas crie um plano B.

Etapa 4: Networking
a) Minha rede de contatos é ampla?
b) De que maneira cultivo relacionamentos? Visito, telefono, escrevo?
c) Registro e organizo os meus contatos e encontros?


Plano de ação: aqui, é muito importante revisar e aprender procedimentos de networking. Resgate cartões e e-mails e registre seus relacionamentos, particularmente os mais interessantes. Tenha como meta reservar alguns minutos do dia para conversar de maneira descontraída com as pessoas.


*Fonte: José Augusto Minarelli, diretor executivo da Lens & Minarelli

Fonte: 

http://vocesa.uol.com.br/noticias/carreira/a-importancia-de-fazer-uma-revisao-de-carreira.phtml#.WEcPzfkrKUk

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Quais são os seus valores pessoais?



Em novembro participei do CBTD 2016 - Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento cujo tema central foi "Empatia: Conectando Pessoas, Aproximando o Futuro!",. O evento que aconteceu em Santos-SP e recebeu aproximadamente 2300 profissionais da área teve duração de 3 dias e reforçou meu planejamento de carreira para os próximos anos, que está alinhado ao desenvolvimento de pessoas. 


Entre os dias 21 e 23 de novembro foram dezenas de debates, palestras e painéis, apresentados por especialistas de diversas áreas e segmentos. Foram dias intensos, de muito conhecimento e oxigenação. Muitos temas desconhecia e foi exatamente este o meu proposito. Aprender algo novo. Então o critério para a escolha dos painéis foi exatamente esse: escolher aquilo que não conhecia, sair da zona de conforto, que nunca foi e nunca será o melhor lugar. Foi incrivelmente gratificante ouvir cases inspiradores e modelos adotados para a aplicação de resultados eficazes. Cada sala trouxe uma inquietação e uma nova ideia. 


Ao longo dos dias, postarei alguns insights sobre o Congresso, na expectativa de contribuir com conteúdo e conhecimento. E o primeiro assunto que deixarei é sobre "Valores pessoais". Afinal, nossos valores refletem o que é importante para nós, logo, são uma forma de descrever nossas motivações individuais e podem nos orientar em nossa tomada de decisões. 


O método sobre Valores Pessoais e Conscientização foi desenvolvido por Barrett Values Centre e tem como objetivo ajudar os indivíduos em busca de uma melhor consciência sobre os próprios valores.



Segundo o método, valores podem ser positivos ou limitantes e o domínio pessoal envolve superar ou eliminar nossas crenças. Por isso, quando nossas crenças ou comportamentos não estão alinhados com o que é realmente importante para nós - nossos valores - perdemos autenticidade. Cada ser humano no planeta cresce e se desenvolve dentro de sete áreas bem definidas e essas áreas são definidas no Modelo dos Sete Níveis de Consciência de Richard Barrett. 


Faça o teste e descubra quais são os seus valores pessoais e como eles podem contribuir para melhores resultados. Entender nossos valores nos ajuda a entender melhor a nós mesmos e porque podemos agir ou reagir da forma como fazemos. Este é princípio da empatia, a autoavaliação. 


Um abraço,


Simara Rodrigues





Roberto Shinyashiki - falando sobre empatia, superação, crenças e fé naquilo que você acredita!





Painéis de discussões 


Painéis de discussões  






Eduardo Migliano (CEO 99 Jobs) e o perfil dos novos CEOs 



Hora do intervalo  e os stands ficavam lotados - todos em busca de novas tecnologias, métodos e melhores práticas. Um ótimo momento para Networking e troca de cartões. 


domingo, 4 de dezembro de 2016

Diagnóstico Organizacional - Estudo de Caso apresentado pelos alunos da UNIP

No mês de novembro aconteceram as apresentações de Trabalho de Curso – intitulado de Diagnóstico Organizacional - Estudo de Caso, do curso de Secretariado Executivo Bilíngue - SEB, ofertado pelo Instituto de Ciências Humanas – ICH da Universidade Paulista – UNIP, Campus Brasília/DF.


As solenidades de abertura das apresentações e o cerimonial das apresentações foram conduzidos por alunos do 5º e 6º semestre e as Bancas Examinadoras dos trabalhos contou a participação de membros do corpo docente do curso e representantes de cada empresa em que foram realizados os estudos.


O trabalho Proposto para os alunos, tem como objetivo principal a elaboração de um Diagnóstico Organizacional - Estudo de Caso de uma determinada empresa com o propósito de contribuir para que os discentes do SEB ampliem as condições técnicas, teóricas e metodológicas que favoreçam a produção e a utilização de conhecimentos sistematizados na análise dos dados, assim como proporcionar aos alunos a leitura e interpretação situacional de uma organização, emitir parecer e agir de forma a solucionar ou identificar alternativas para subsidiar a tomada de decisão. 


Participei e faço questão de participar de todas as bancas, pois a partir das apresentações reitero minhas crenças sobre o novo perfil do Profissional de Secretariado Executivo qual seja, atualizado, conectado, engajado e conhecedor dos todos os processos organizacionais. É visível e notório que as competências exigidas pelo mercado de trabalho vão além da mera assistência de rotinas, mas exige um profissional altamente capacitado, equilibrado e conhecedor de ferramentas e conceitos globais. Logo, exige um profissional que aja localmente, mas pensando globalmente. 

E a "cereja do bolo" é quando ao final da apresentação o representante da empresa afirma que o diagnóstico é aplicável e agradece o estudo. Esse momento, realmente não tem preço. E é exatamente neste momento que costumo olhar bem nos olhos dos meus alunos e pensar baixinho: Eu sinto orgulho de você e do seu potencial

Para quem participa do processo, tenho certeza é que extremamente estressante, afinal, as emoções estão à flor da pele, o cansaço já chega no limite, a ansiedade para concluir o curso é grande e a expectativa do resultado também. Enfim, não é para qualquer um. 

Meus parabéns aos alunos que com muita dedicação, estudo e preparo, participaram desse momento. Vocês estavam radiantes! Tenho certeza que os conhecimentos adquiridos serão passíveis de aplicação, assim como acredito que encerram um ciclo mais maduros e mais confiantes no potencial de vocês. 

Um forte e fraterno abraço, 


Simara Rodrigues 


* Abaixo foto de algumas bancas. Preciso resgatar as demais com os alunos. 
















terça-feira, 15 de novembro de 2016

Livros relacionados à área de Secretariado

Pessoal, 

Para quem busca bibliografia na área de Secretariado, vejam a quantidade de temas disponíveis no site do SINSESP


Título
Autor
Ano
Investimento
Editora
Coaching Aceleração de Resultados
Wania Moraes Troyano
 2015
R$ 45,00 
Ser Mais 
Consultoria: um pilar do profissional de Secretariado   
Solange Giorni
2016
R$ 38,00
Ophicina
Competências Especiais para o Desenvolvimento Contínuo do Profissional de Secretariado Executivo
Org. Ana Paula Marinho
2014 

R$ 15,00

Sinsesp 
Equipe de Alto Desempenho
Márcia Rizzi e Maurício Sita
2012 

R$ 35,00
Ser Mais
Estágio Supervisionado – Teoria e Prática
Keyla Portela e Alexandre Schumacher
2007 
R$ 30,00

Viena

Excelência no Atendimento
Márcia Rizzi e Maurício Sita
2012

R$ 35,00

Ser Mais

Excelência no Secretariado
Bete D´Elia e Magali Amorim
2013

R$ 45,00 

Ser Mais

Ferramentas do Secretariado
Keyla Portela e Alexandre Schumacher

R$ 55,00


Framework do plano de carreira do profissional Secretário
Org. Ana Paula Marinho
2015

R$ 35,00

Sinsesp

Gestão do Tempo
Márcia Rizzi e Maurício Sita
2011

R$ 35,00

Ser Mais

Ladrão de Si Mesmo
Moacir Rauber
2016

R$ 38,00 

Indicto Editora

Modelos de Gestão no Contexto do Profissional de Secretariado
Cibele Barsalini Martins e Bete D’Elia
2015

R$ 38,00

CAD/UFSC 
Olhe mais uma vez! Em cada situação novas oportunidades
Moacir Rauber
2010

R$ 25,00

Mundo Hispânico 

Os Segredos para o Sucesso pessoal e profissional – O Marketing aplicado aos relacionamentos
Douglas de Matteu & Mauricio Sita
2014 

R$ 25,00 

Ser Mais

Perguntar não ofende. Uma abordagem de Coaching para o profissional de Secretariado
Moacir Rauber e Andreia Rauber
2013 

R$ 35,00 

Mundo Hispânico

Pesquisa em Secretariado
Org. Daniela Giareta Durante
2012

R$ 30,00 

UPF

Profissional de Secretariado na Coordenação de Eventos
Solange Giorni
2015 

R$ 35,00 

Ophicina de Arte e Prosa

Secretariado Executivo e relações públicas

Adriane Wener e Vanderléia S. de Oliveira

2014

R$ 45,00

Intersaberes

Secretariado Executivo para Concursos                
Fernanda Fonseca Machado
2015

       R$44,90                

Livro Rápido

Secretariado Executivo para Concursos II    
Fernanda Fonseca Machado 
2016
R$39,90
Livro Rápido
Secretariado Intercultural
Marcela Brito
2015
R$ 35,00
Lura
Ser + em Comunicação
Christiane Pelajo e Mauricio Sita
 2012
R$ 35,00

Ser Mais 

Universo Secretariado – Dicas & Dogmas Reavaliados – Boas vindas à nova geração
Vânia Figueiredo
2014 

R$ 30,00

Multifoco

Webinário: Como planejar 2017 da forma correta

Já percebeu que praticamente o ano acabou e que talvez você não tenha cumprido tudo aquilo que se propôs? 

Outro dia assisti um vídeo sobre intenções e resultados, no qual o palestrante destacava a importância em termos bem definido aquilo que queremos e principalmente determinação, organização e planejamento para atingirmos nossos objetivos. 

Como bem sabemos, não é tarefa fácil, pois ao longo do caminho muitos são os obstáculos: cansaço, família, relacionamentos, distrações, mudança de planos e imprevistos diversos. Mas, seja como for, o momento é oportuno para levantar, sacudir a poeira, dar a volta por cima e começar novamente. 

É é por isso que compartilho um convite que recebi para o webinário "Como planejar 2017 da forma correta". O evento é gratuito e pode ser uma ótima forma de começar. 

Espero que a dica seja válida 

Programação:

* Análise de oportunidades & ameaças.

* Como identificar o objetivo mais importante do ano.

* Como planejar da forma correta a sua vida seguindo o padrão de planejamento adotado no Vale do Silício por empresas como Google, Facebook, etc.

* Os maiores erros e acertos para fazer o ano funcionar melhor.



Fonte: 





sábado, 29 de outubro de 2016

Congresso Internacional de Secretariado - COINS


Pessoal vem aí o maior evento de Secretariado do País. O Congresso Internacional de Secretariado – COINS está em sua 4ª edição e não tenho dúvidas que sucesso dos nos anteriores será repetido nesta edição.

O evento está previsto para acontecer nos dias 26, 27 e 28 de outubro de 2017 no Maksoud Plaza Hotel em São Paulo.

Sabe aquele gostinho de quero mais quando algo acaba e você já se programa para o próximo? É assim que deixamos o COINS todos os biênios.

E esse ano terá um sabor muito especial para mim. Estarei entre os facilitadores, apresentando o tema “Empreendedorismo Secretarial”. Para mim, não só uma grande alegria, mas uma honra estar entre profissionais tão renomados da área e que contribuíram e contribuem para o meu crescimento desde que escolhi ser Secretária Executiva. É simplesmente maravilhoso perceber que nosso engajamento e dedicação é transformador e realizador.

Entre os facilitadores estarão as queridas amigas e parceiras Bete D’Elia, Emili Santos, Isabel Cristina Baptista e Marcela Brito abordando temas altamente relevantes e atuais, o que ratifica a importância do Congresso para a atuação na área Secretarial.

Acesse o site, conheça a programação e não deixe de participar, porque o próximo evento só acontecerá em 2019. 

Ao longo dos meses compartilharei informações sobre o Congresso. 

Um abraço, 

Simara Rodrigues


quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Cerque-se de pessoas extraordinárias


Tive um gestor que tinha verdadeiro pavor de pessoas que viviam para se queixar - da vida, do País, do trabalho, do salário, do tempo, da inflação e bla bla bla..... 

lembro-me que ele costumava levantar os olhos, com um ar totalmente impaciente que dizia nas entrelinhas "Tira essa pessoa daqui". Se não fosse trágico seria cômico. E ele sempre concluía: Se quiser ser bem sucedida cerque-se de pessoas extraordinárias. Pessoas vulgares não têm nada para acrescentar. Muito contrário do que parece, a palavra vulgar não significa apenas saber se comportar em sociedade, mas está relacionado à mediocridade, a banalidade, a vazio. 

Pare e pense como vivem as pessoas bem sucedidas? com quem elas costumam estar? como elas costumam encarar a vida? Você deve conhecer pessoas extraordinárias. Então pense em como elas se posicionam e vivem. Se você deseja ser uma pessoas extraordinária, precisa pensar como uma. 

Pessoas extraordinárias elogiam, agradecem, sorriem para a vida e de si mesmas, compartilham notícias, novidades, falam de viagens, experiências, vitórias, sonhos e conquistas. 

Pessoas vulgares falam dos outros, de tragédias, de problemas, de faltas - de dinheiro, de oportunidades, de amigos, de emprego, de companheiro (a), reclamam e reclamam!  

Pessoas extraordinárias são atenciosas, dedicadas, valorizam cada momento e cada oportunidade. Gostam de fazer limonada dos limões. Já as vulgares, preferem ser azedas como próprio limão. 

Pessoas extraordinárias têm atitude, estão de bem com a vida e apesar de todas as adversidades sabem ser agradáveis. Pessoas vulgares são simplesmente desagradáveis e chatas! 

Decidir de que lado você que viver é uma escolha que muda tudo. 


A cara do meu gestor....rs